Notícias

DELEGACIA DE ENTORPECENTES

Polícia Civil prende cinco pessoas e fecha ponto de venda de drogas que funcionava em restaurante de fachada

03/07/2020 - 11:05

Assessoria | Polícia Civil-MT

Cinco pessoas de uma mesma família, entre elas uma mulher com extensa ficha criminal e procurada pela Justiça, foram presas pela Polícia Civil no final da tarde de quinta-feira (02.07), por atuação com o tráfico de drogas na capital. Para praticar o crime, o grupo utilizava um restaurante de fachada, onde era realizada a venda de entorpecentes.

A ação da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) foi deflagrada em parceria com o canil do Serviço de Operações Penitenciárias Especializadas (SOE). A investigação contou com apoio da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. 

Além das prisões de dois homens e três mulheres, foram apreendidas mais de 180 porções de entorpecentes, um veículo, aparelhos celulares e aproximadamente R$ 650 em dinheiro proveniente do tráfico.

Entre as pessoas presas está uma mulher de 44 anos com mais de 20 passagens criminais por furto e três por tráfico de drogas e com mandado de prisão em aberto expedido pela Comarca de Campo Grande (MS). Ela é considerada a líder do grupo formado pelos parentes que atuavam na venda de entorpecentes. 

Todos os cinco envolvidos foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Foi também dado cumprimento ao mandado de prisão em aberto contra a suspeita.

Investigação

As investigações iniciaram há cerca de dois meses, quando os policiais civis da DRE receberam informações sobre um endereço no bairro Jardim União, em que funcionava uma marmitaria de “fachada”, sendo na realidade um ponto de venda de drogas. Segundo as informações, a dona do estabelecimento também cooptava pessoas para atuar no comércio ilícito.

Durante diligências no local, os investigadores identificaram que no estabelecimento, supostamente do ramo alimentício, havia uma grande movimentação de pessoas. Em alguns casos, a pessoa apenas passava e pegava algo e logo guardava no bolso, aparentando ser drogas, uma vez que não estava comprando marmitas.

Também foi observado no local a organização de várias pessoas nas entregas rápidas de drogas, até mesmo no sistema delivery. Em buscas no estabelecimento não foram encontrados produtos alimentícios e mantimentos que comprovassem o funcionamento de uma marmitaria no local.

Durante trabalho de inteligência investigativa, os policiais civis da DRE identificaram a responsável pelo imóvel como uma foragida da Justiça de Mato Grosso do Sul. 

De posse do mandado judicial, as equipes da DRE e do canil do SOE foram até o local, onde os cinco envolvidos foram surpreendidos com mais de 180 porções de droga, entre maconha e cocaína, além de dinheiro, caderno de anotações, um veículo Duster e vários aparelhos celulares. 

As três mulheres e os dois homens foram levados até a DRE, interrogados e autuados pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Após a confecção dos autos e cumprimento de prisão, os presos foram encaminhados para unidades prisionais na Capital à disposição da Justiça.

Conforme o delegado titular de DRE, os suspeitos são investigados também por cometer alguns crimes de furtos em outras cidades de Mato Grosso e por atuarem trazendo drogas do estado vizinho para serem comercializadas em Cuiabá. 

A Polícia Civil também representou pela conversão das prisões em flagrante pelas prisões preventivas dos investigados.

 

 

 

 

A PJC também está no Facebook, Flickr e Instagram. Siga-nos!

Assessoria de Comunicação Social
www.pjc.mt.gov.br
asscom@pjc.mt.gov.br
(65) 3613-5673

Compartilhe essa notícia