Notícias

POLÍCIA JUDICIÁRIA CIVIL

Projeto Inclusão Literária está instalado na 2ª Delegacia de Polícia de Várzea Grande

05/06/2018 - 17:10

Assessoria | PJC-MT

O projeto Inclusão Literária foi levado para a 2ª Delegacia de Polícia, prédio onde também está instalado a Central de Plantão de Várzea Grande, no bairro Parque do Lago. O objetivo é oferecer  acesso e estimular a leitura tanto dos servidores quanto das pessoas atendidas na unidade. Todos os livros disponibilizados são oriundos de doações feitas por patrocinadores do projeto, voltado a levar conhecimento às pessoas dos mais distantes pontos do Estado.

O projeto idealizado pelo historiador e produtor cultural, Clovis Matos, em março de 2017, foi implantado na 2ª Delegacia de Polícia de Cuiabá, por articulação do delegado de polícia e agora titular da 2ª DP de Várzea Grande, Romildo Grota Junior.

O delegado tem feito a ‘ponte’ para levar o projeto a outras unidades da Polícia Civil e a também a unidades do Sistema Penitenciário, como a Penitenciária Central do Estado e a Penitenciaria Feminina, Ana Maria do Couto May, que já contam com as minibibliotecas.

“Creio que para obtermos uma sociedade melhor, precisamos agir em duas frentes: segurança e educação. Assim, agimos em três frentes: manter nossa polícia de investigação eficaz, caprichar no atendimento ao público, e ajudar a criar uma comunidade com mais senso de educação – e aí que entra nosso projeto, pois o incentivo ao hábito de ler é o primeiro passo a aumentar nossa capacidade cognitiva e, com isso, melhorar nossas vidas e tudo mais em nossa volta”, disse o delegado.   

O projeto consiste em livros dos mais variados temas que ficam armazenados em “bolsões”, disponíveis para serem emprestados ou doados aos que trabalham ou passam pelos locais onde estão instaladas a minibibliotecas. A pessoa pode pegar e ficar com o livro ou ler e devolver, dando a possibilidade para outras conhecerem a obra. À medida que o estoque de livros for diminuindo, a biblioteca é reabastecida.

“Essa delegacia é só mais uma das inúmeras que vamos participar. Toda vez que venho para locais assim, levar livros, instalar pequenas bibliotecas é com grande prazer que faço esse trabalho. Essa é minha vida, minha paixão. É o projeto inclusão literária”, disse o historiador.

Em mais de 12 anos de estrada, levando o projeto para vários lugares, o historiador Clovis Matos constatou que o brasileiro está lendo cada vez menos por conta do preço dos livros nas bancas. “É sempre muito bom você vê as pessoas pegando um livro e falando ‘eu gosto de ler’, ‘a gente não tem acesso’. O  brasileiro adora lê, não tem acesso ao livro porque é caro e não há ações governamentais que façam esse trabalho de levar livro para pessoas que vivem em locais isolados. Essa é a função do inclusão literária, levar livro para o povo. É um trabalho gratuito”, afirmou.

No final do ano passado, o projeto foi destaque no programa Caldeirão do Huck, do apresentador Luciano Huck, que veio ao Estado de Mato Grosso fazer a entrega de diversos livros ao historiador e contar a história do projeto. “Até hoje eu recebo ligações. Isso deu uma visibilidade muito grande ao projeto”, contou Clóvis. 

A PJC também está no Facebook, Flickr e Instagram. Siga-nos!

Assessoria de Comunicação Social
www.pjc.mt.gov.br
asscom@pjc.mt.gov.br
(65) 3613-5673

Compartilhe essa notícia