Pular para o conteúdo
Voltar

Casal envolvido em furto em boutique de roupas no Pará é preso pela Polícia Civil em Confresa

Roupas, sapatos e acessórios subtraídos da empresa eram anunciados pelos suspeitos em um grupo de compra e venda pela internet
Camila Molina | Polícia Civil-MT

Polícia Civil-MT
A | A

Um casal envolvido no furto de roupas e acessórios femininos em um estabelecimento comercial no município de Santana do Araguaia (PA) foi identificado pela Polícia Civil de Mato Grosso, em ação realizada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá), após troca de informações com as equipes do Polícias Civil e Militar do estado do Pará.

O homem de 36 anos e a mulher de 33 foram surpreendidos em posse de diversas mercadorias furtadas do estabelcimento e que estavam sendo comercializadas por meio de uma rede social da internet. 

O furto na boutique de roupas localizada na região central de Santana do Araguaia (PA) ocorreu na madrugada de quarta-feira (18), quando o casal abriu a porta de vidro da loja e subtraiu diversos itens entre roupas, sapatos, bolsas, perfumes e bijuterias do estabelecimento.

Nas investigações conduzidas pela Polícia Civil do Pará, foi possível identificar que os suspeitos estavam em um veículo Corsa e que produtos furtados da loja estavam sendo comercializados em um grupo de compra e venda da cidade de Confresa.

Com base nas informações, as equipes policiais do estado do Pará entraram em contato com a Derf de Confresa, que imediatamente iniciou as diligências para localizar os envolvidos e recuperar a mercadoria furtada.

Nas investigações, os policiais conseguiram chegar ao endereço dos suspeitos, onde foram encontrados diversos itens subtraídos da boutique, entre roupas, sapatos, bolsas, perfumes e acessórios. Questionado, o casal confessou a autoria do furto.

Todo material encontrado com o casal foi apreendido e os suspeitos foram conduzidos à Derf de Confresa, onde foram interrogados pelo delegado da Derf de Confresa, Higo Rafael Ferreira, e responderão pelo crime de furto qualificado em inquérito policial instaurado pela Polícia Civil do Pará. Duas jovens que foram até o local após ver o anúncio dos produtos na rede social também foram conduzidas à delegacia como testemunhas.

"A identificação rápida do casal e recuperação dos bens graças a troca de informações da equipe da Delegacia de Santana do Araguaia com a Derf de Confresa. Por meio das redes sociais  em que os suspeitos anunciaram os produtos conseguimos chegar ao local onde eles estavam comercializando os itens furtados", ressaltou o delegado.